Não precisa ser meu amigo para saber que sou fã do Stallone e que considero a sequência de Rocky a melhor sequência da história do cinema (e sai pra lá com o seu Star Wars!). Está explícito, desde a cover picture do meu perfil do Facebook até os quadrinhos com frases motivacionais e cenas do filme no corredor do meu apartamento.

Rocky não é um filme sobre um pugilista. É um manual sobre – por mais piegas que pareça – como sobreviver no mundo cão sem perder a essência.

Um conto de fadas feito, inicialmente, para homens. Explico: homens são atraídos pelo boxe, socos, sangue e violência. E quando percebem, ficam com os olhos cheios de lágrimas ao ver o Stallone com a cara toda inchada gritando “Adriaaaaaaan, Adriaaaan!”.

E por isso, resolvi fazer uma lista com os 6 motivos pelo qual a sequência de Rocky Balboa deve entrar para a sua lista de filmes formadores de caráter.

Confira também

Do lixo ao luxo.

6 fatos que mostram porque os filmes de Rocky Balboa formam caráter

O garanhão italiano, que tem como ídolo Rocky Marciano, mora em um apartamento minúsculo em um bairro zoado da Philadelphia, tendo como única companhia suas tartarugas. Apesar das dificuldades, Rocky é extremamente generoso e humilde, quando começa a realmente ganhar dinheiro com suas lutas, a primeira coisa que faz é comprar uma jaqueta de couro de gosto duvidoso, presentes para a Adrian e um carro. Sem ao menos saber dirigir.

Depois de rico, mesmo com toda a fama e bajulação, não se deslumbra com a fama e riqueza. Continua sendo aquele cara legal, humilde e brother de todo mundo. Só que agora com dinheiro.

Corpo de pedra, coração de açucar.

6 fatos que mostram porque os filmes de Rocky Balboa formam caráter

Não existe agonia maior do que assistir uma luta do Rocky Balboa. A estratégia é simples: apanhar até deixar o oponente cansado. Parece uma péssima ideia, mas funcionou para Chuck Wepner quando lutou com Muhammad Ali e foi o que inspirou Sly a escrever em 3 noites o roteiro de Rocky.

Aquele que parece ser uma rocha, conversa com suas tartarugas, adota um cachorro abandonado em um petshop, é loucamente apaixonado pela mulher, ama o cunhado mesmo ele sendo um idiota, é um pai orgulhoso de seu filho apesar dele ser um imbecil a maior parte do tempo e uma pessoa generosa que deixa seu primeiro oponente morar em seu restaurante. Sério, como não amar?

Determinação, foco, disciplina.

6 fatos que mostram porque os filmes de Rocky Balboa formam caráter

O que mais me impressiona no Rocky é que ele não tem nada disso, logo de cara. É inseguro, preguiçoso e conformado no início. Até o desafio bater na sua porta. Isso faz dele humano, ninguém é uma máquina, somos preguiçosos e precisamos de motivação para sair da zona de conforto e mostrar para o mundo que somos bons. Rocky é exatemente isso: precisa que alguém diga “você consegue, eu acredito em você!” para pegar no tranco. E é isso que faz de Mickey, Paulie e posteriormente Apollo, seus melhores amigos.

E quando pega no tranco, meus amigos, não tem Thunderlips que segure.

“Ninguém irá te bater tão forte quanto a vida”

6 fatos que mostram porque os filmes de Rocky Balboa formam caráter

Sabe aquele sermão de pai? No último filme da sequência, Stallone me fez entender o que meus pais sempre repetiram pra mim (as vezes precisamos de uma ajudinha de Hollywood): a vida é dura e ninguém vai te poupar.

Bonito, né?

Até hoje, em tempos difíceis, faço questão de procurar essa cena no YouTube e assistir prestando atenção, depois disso, parece que fica tudo bem.

Rocky, campeão?

6 fatos que mostram porque os filmes de Rocky Balboa formam caráter

Não se trata de vitórias, Rocky não é um campeão nato. Stallone não teve medo de colocar um final não tão feliz logo no primeiro filme – que pra quem não sabe, rendeu um oscar.

Ele não ganha a primeira luta, nem a última. Perde, mas com honra. É um filme que mostra que nem sempre a vitória e o cinturão é o mais importante, o segundo lugar tem tanta honra ou mais do que o primeiro, ainda mais em um ambiente tão hostil para um cara simples e desacreditado do subúrbio da Philadelphia.

Não é um filme de lutinha.

6 fatos que mostram porque os filmes de Rocky Balboa formam caráter

Não é um filme sobre boxe. O boxe é um coadjuvante, é um filme sobre superação, sobre honra, sobre generosidade. É um filme que abraça todos os gêneros do cinema: ação, drama, romance… com uma trilha sonora impecável, 5 roteiros maravilhosos (vamos ignorar o Rocky V, Tommy Gunn e aquela briga de rua ridicula, Sly errou aqui mas é perdoável.) e um final magnifico e real.

A sequência termina no sexto filme, Balboa é derrotado por pontos apesar da performance incrível e de seus 60 anos contra os 20 e poucos de seu oponente. Mas termina de forma gloriosa, mostrando a importância do respeito e do poder de superação. Tudo isso apesar da dificuldade financeira, da saudade e de um filho ingrato (não gosto dele, tá claro né?).

São somente 6 motivos nesse post mas poderia escrever uns 540, pelo menos. Para terminar, uma curiosidade: Vocês sabiam que a moeda oficial do Panamá se chama Balboa? E não, não tem absolutamente nada a ver com o filme. Mas quando descobri, achei incrível.

Bruna DiasFilmes e Seriados
Não precisa ser meu amigo para saber que sou fã do Stallone e que considero a sequência de Rocky a melhor sequência da história do cinema (e sai pra lá com o seu Star Wars!). Está explícito, desde a cover picture do meu perfil do Facebook até os quadrinhos com frases...