Resenha Livro Sete Minutos depois da Meia noite de Patrick Ness




Quando olhei para a capa de Sete Minutos depois da meia-noite, pensei por um momento que leria uma história com uma pegada de terror. Talvez pela mão de madeira enorme em cima do garoto dormindo serenamente, talvez pela letra escorrida, abri o livro e vi o filme com certa apreensão (não sou a maior fã de filmes de terror, confesso). Não podia estar mais errada.

O livro Sete Minutos Depois da Meia-Noite é um livro que aborda a realidade mais dura com um toque de fantasia, a mistura perfeita do mundo infantil de sonhos e possibilidades com a história triste de Conor, um garoto de 12 anos forçado a ser adulto muito antes do seu tempo.

Uma coisa Conor sabe: sua mãe está com câncer e não há nada que ele possa fazer para salvá-la. Então, já que seu pai também não está presente para ajuda-lo, ele faz tudo que um adulto faria na sua casa, e cuida de si mesmo da melhor forma que pode. Se você já está sentindo um nó na garganta com essa parte do livro e o peito apertado de imaginar a vida desse menino, se segure, porque vem mais sofrência por aí. Bem mais.

Além de todos os problemas que ele tem em casa, Conor sofre bullying na escola, com direito a apanhar todo dia e ser ignorado o resto do tempo. O único santuário que ele tinha era seu sono, as abençoadas horas em que ficava livre de todas as dificuldades de sua vida. Isto é, antes de Os Pesadelos começarem. E, ah, antes do Monstro aparecer.

Confira também

A partir daí, Conor é forçado a enfrentar algumas tensas realidades da vida e, pior ainda, de si mesmo ─ não vou contar como ele faz isso, porque seria spoiler demais.

O que posso dizer desse livro é que ele é sensacional. Se você já passou por uma situação que parecia sem saída ou sem fim na sua vida, então não vai ter como não se identificar com a mistura de emoções conflitantes de Conor, algo entre a dor e a culpa, o medo e a ansiedade. E se você nunca passou por isso, também não tem como não empatizar com esse garoto, que lida com tanta coisa tão novo.

Ao mesmo tempo, temos o elemento da fantasia, o Monstro enorme e imponente, que aparece e traz ao nosso protagonista a força que ele necessita de uma forma que eu, sinceramente, não esperava. A quebra que esses momentos fantásticos traz é a leveza ideal que o livro precisa para você não ficar chorando da primeira página até a última.

Uma história de dor, alegria, superação e aceitação não só daquilo que não podemos mudar no mundo em nossa volta, mas do que somos no nosso interior, Sete Minutos Depois da Meia-Noite não é um livro, é uma lição de vida. A Editora Novo Conceito não poderia ter feito uma escolha melhor de livro pra lançar, de verdade. E não se preocupe em pensar “mas poxa, não tenho tempo pra ler antes de o filme estrear”, porque essa pérola da literatura tem apenas 157 páginas(!!!) e custa a bagatela de 17 a 20 dinheiros.

Compre pra você, dê de Natal pra sua família inteira, mas, por favor, leia! Garanto que não vai se arrepender.

http://www.deveserisso.com.br/blog/wp-content/uploads/2016/12/livro-sete-minutos-depois-da-meia-noite.jpghttp://www.deveserisso.com.br/blog/wp-content/uploads/2016/12/livro-sete-minutos-depois-da-meia-noite-150x150.jpgGaby NunesLivros e Quadrinhos
Quando olhei para a capa de Sete Minutos depois da meia-noite, pensei por um momento que leria uma história com uma pegada de terror. Talvez pela mão de madeira enorme em cima do garoto dormindo serenamente, talvez pela letra escorrida, abri o livro e vi o filme com certa...