Rituais Indígenas mais Bizarros da Terra

A definição disponível no dicionário diz que rituais são conjuntos de práticas consagradas por tradições, costumes ou normas, que devem ser observadas de forma invariável em determinadas cerimônias. Além disso, um ritual também pode ser entendido como uma rotina, tenho certeza que você deve ter visto alguém falando que tem algum ritual diário. Bom, agora chega de bancar o professor Pasquale e vamos ao que interessa!




Todos os dias, são realizados rituais indígenas de passagem da adolescência para a fase adulta que celebraram o inicio da vida sexual ou que visam estreitar a relação entre os seres humanos e os seres sobrenaturais que podem ser considerados assustadores ou bizarros para pessoas fora daquele contexto social. Conheça alguns dos costumes e das cerimônias indígenas mais bizarras do mundo.

Confira também

Os rituais indígenas mais bizarros da terra

Na lista abaixo, você poderá conferir rituais tribais dos Hamar, Matis, Algonquinos, Vanuatu e aborígines australianos. Confira!

O salto das vacas dos Hamar

Rituais Indígenas mais Bizarros da Terra

Entre os 12 e 15 anos, os garotos da tribo etíope dos Hamar têm que passar por um ritual de masculinidade no qual devem saltar sobre uma série de vacas postas lado a lado, por quatro vezes consecutivas, sem cair. Se cometerem algum erro eles perdem todas as chances de serem respeitados pela sua tribo e assim será impossível conseguir uma esposa ou um lugar entre os pastores da tribo.

http://www.deveserisso.com.br/blog/wp-content/uploads/2010/10/rituais-mais-bizarros-da-terra.jpghttp://www.deveserisso.com.br/blog/wp-content/uploads/2010/10/rituais-mais-bizarros-da-terra-150x150.jpgLeonardo Pereira CruzCuriosidades
A definição disponível no dicionário diz que rituais são conjuntos de práticas consagradas por tradições, costumes ou normas, que devem ser observadas de forma invariável em determinadas cerimônias. Além disso, um ritual também pode ser entendido como uma rotina, tenho certeza que você deve ter visto alguém falando que...