Descomplicando o Spotify para artistas independentes




O impacto das plataformas de streaming na maneira que consumimos música é cada vez mais notório. Existem críticas e preocupações por conta dos direcionamentos e criações de bolhas culturais geradas pelos algoritmos, mas é indiscutível que a possibilidade de massificar a divulgação da música independente é bastante satisfatória.

Mas qual é a mecânica para publicação de singles e álbuns em plataformas como o Spotify? Fizemos uma pesquisa e listamos as alternativas mais viáveis para publicação e recolhimento dos valores gerados pelas audições dentro da plataforma.

Sua música no Spotify

Hoje o artista não consegue publicar suas músicas diretamente na plataforma, o Spotify for Artists acaba sendo apenas um perfil de rede social similar às demais. A única vantagem é o contato direto e algumas funcionalidades estatísticas um pouco mais claras que o perfil pessoal.

Antes de falar das distribuidoras, seguem algumas dicas interessantes para assegurar direitos sobre a sua obra:

Nenhuma distribuidora retém os direitos autorais referentes à sua obra, porém é aconselhável fazer o registro em alguma associação de gestão coletiva do ECAD para proteger seu trabalho. Entre elas estão a ABRAMUS, AMAR, ASSIM, SBACEM, SICAM, SOCINPRO e UBC.

O importante de se filiar a alguma dessas associações está na facilidade em conseguir o seu ISRC. O ISRC (International Standard Recording Code ou Código Internacional de Normatização de Gravações) é um código-padrão internacional de gravação, que funciona como um identificador básico das gravações fonográficas. Este código eletrônico alfanumérico de 12 caracteres é dividido em quatro elementos, que representam o país, o primeiro proprietário da gravação, o ano de gravação e um sequencial.

Os benefícios do ISRC são que cada vez que uma música é executada, a leitura do código ISRC permite reconhecer os titulares e os percentuais correspondentes aos seus direitos. Essa leitura se realiza por meio dos equipamentos de hardware, facilitando o controle das gravações protegidas e das obras também protegidas. E facilita a distribuição e arrecadação de direitos (por execução pública e cópia privada).

Com isso, acaba sua dependência dos números provisórios gerados por algumas distribuidoras e você tem o controle completo sobre teu material. É importante ser minimamente organizado, mas não há necessidade de amplo conhecimento legal para coordenar esses processos.

Claro que contando com um coletivo ou um produtor responsável, fica mais fácil para gerir sua carreira artísticas.

Distribuidoras de música digital

Existem diversas distribuidoras digitais que oferecem o serviço de maneira gratuita ou através de planos pagos que variam de acordo com o tipo de mídia e distribuição. Separamos aqui alguns serviços nacionais e estrangeiros para que você escolha qual se adapta melhor ao seu trabalho.

OneRPM
Tunecore
CD Baby
Tratore
Distrokid
Amuse
Indiefy
Landr
Play-R

E aí qual serviço você usa e recomenda? Conte-nos nos comentários!

https://www.deveserisso.com.br/blog/wp-content/uploads/2017/12/spotify.pnghttps://www.deveserisso.com.br/blog/wp-content/uploads/2017/12/spotify-150x150.pngIkie ArjonaMusica
O impacto das plataformas de streaming na maneira que consumimos música é cada vez mais notório. Existem críticas e preocupações por conta dos direcionamentos e criações de bolhas culturais geradas pelos algoritmos, mas é indiscutível que a possibilidade de massificar a divulgação da música independente é bastante satisfatória.Mas qual...