Não entre em Pânico! Hoje é o Dia da Toalha


Guia do Mochileiro Filme

“No início, o universo foi criado. Isso irritou profundamente muitas pessoas e, no geral, foi encarado como uma péssima ideia.”

Imagine a seguinte situação:

Como qualquer outro dia da sua vida, você acordou atrasado, correu atrás do ônibus, perdeu e – completamente humilhado e ofegante – esperou pelo próximo. Ao entrar no coletivo, diferentemente de qualquer outro dia, havia uma pessoa carregando uma toalha nos ombros. Se esta pessoa não era você, talvez uma simples pergunta esteja martelando despreocupadamente no fundo do seu cérebro: por quê?

Bom, para o caso de você não ser a pessoa com a toalha, existe uma simples resposta para este questionamento: hoje é o mundialmente conhecido Dia da Toalha ou como reconhecido recentemente, o Dia do Orgulho Nerd. Espera, você nunca ouviu falar no Dia da Toalha? Não? Sim, mas não sabe a origem? Tudo bem, então. Nós podemos conversar um pouco sobre isso.

O DNA original: Douglas Noel Adams

“Muito além dos confins inexplorados da região mais brega da Borda Ocidental desta Galáxia, há um pequeno sol amarelo e esquecido.

Girando em torno deste sol, a uma distância de cerca de 148 milhões de quilômetros, há um planetinha verde-azulado absolutamente insignificante, cujas formas de vida, descendentes de primatas, são tão extraordinariamente primitivas que ainda acham que relógios digitais são uma grande idéia.”

Neste mesmo planeta, em 1952 (mais precisamente em Cambridge, Reino Unido) nasceu o DNA. Não, não estou falando do ácido desoxirribonucleico (embora ele tenha sido descoberto no ano seguinte, na mesma cidade). Estou falando de Douglas Noel Adams.

Entre os bilhões de descendentes de primatas que habitam este planetinha insignificante chamado Terra, Douglas Adams conseguiu chamar brevemente a atenção de outros milhares de seres, ditos, humanos. Em parte pelo que ele escreveu, já que muitos compraram seus livros, embora ter escalado o monte Kilimanjaro fantasiado de rinoceronte tenha sido um ponto de destaque.

Seja pelos textos de humor ácido ou pela constante luta pela proteção dos animais, o importante é que muitos passaram a conhecer o seu nome. Como forma de homenageá-lo após sua morte, em 2001, alguns fãs resolveram criar o Dia da Toalha, que ocorre anualmente no dia 25 de Maio. Essa não é a data de nascimento de Adams, nem de morte, nem de lançamento de nenhum de seus livros. Ela foi escolhida aleatoriamente duas semanas depois de sua morte e se mantém até hoje. Para quem conhece suas obras, isso faz todo o sentido.


Apesar do universo maravilhoso, o filme pode decepcionar

O Guia Do Mochileiro Das Galáxias

Cartaz do filme O Guia Do Mochileiro Das Galáxias - O Filme

  • Sinopse: Arthur Dent (Martin Freeman) é um homem normal, que está tendo um péssimo dia. Após saber que sua casa está prestes a ser demolida, Arthur descobre que Ford Prefect (Mos Def), seu melhor amigo, é um extra-terrestre e, para completar, fica sabendo que a Terra está prestes a ser destruída para que se possa construir uma nova auto-estrada hiperespacial. Sem ter o que fazer para evitar a destruição de seu planeta, Arthur só tem uma saída: pegar carona em uma nave espacial que está de passagem. Ele passa então a conhecer o universo, sendo que tudo o que precisa saber sobre sua nova vida está contido em um valioso livro: o Guia do Mochileiro das Galáxias.
  • IMDB: 6.8

🎬 Saiba Mais
▶️ Ver no Telecine

“Em muitas das civilizações mais tranquilonas da Borda Oriental da Galáxia, O Guia do Mochileiro das Galáxias já substituiu a grande Enciclopédia Galáctica como repositório padrão de todo conhecimento e sabedoria, pois ainda que contenha muitas omissões e textos apócrifos, ou pelo menos terrivelmente incorretos, ele é superior à obra mais antiga e mais prosaica em dois aspectos importantes.

Em primeiro lugar, é ligeiramente mais barato; em segundo lugar, traz impressa na capa, em letras garrafais e amigáveis, a frase NÃO ENTRE EM PÂNICO.”

Com sua trilogia de cinco livros, Douglas Adams presenteou todas as galáxias com o melhor do ácido humor britânico. Satirizando todas as incongruências da terceira espécie mais inteligente da Terra, ele consegue falar amplamente sobre a vida, o universo e tudo o mais.

Em um belo dia, após ficar deitado no chão diante de um trator amarelo que iria destruir sua casa, Arthur Dent é levado pelo seu amigo Ford Prefect para um bar. Lá, cada um com suas cervejas, Dent descobre que o amigo não é um ator desempregado, como acreditava, e sim um pesquisador de campo do Guia do Mochileiro das Galáxias nascido em um pequeno planeta perto de Betelgeuse. Se isso já não fazia muito sentido, ele ainda descobre que a terra será destruída em 12 minutos para dar lugar a uma via expressa hiperespacial.

Os dois amigos conseguem escapar do planeta Terra pouco antes de sua completa destruição, tornando Arthur um dos poucos terráqueos ainda vivos. Após isso, ele é levado pelo tempo e espaço atrás de aventuras que não procurou. A única coisa que ele queria era uma boa xícara de chá.

Junto com Dent, aprendemos que apenas conhecer a resposta não serve de nada. Afinal, qual o significado de 42 quando não sabemos a pergunta? Ao longo da história, o sarcasmo de Douglas Adams não poupa ninguém: ele fala da burocracia humana, de política, religião e Deus. Tudo o que conhecemos é questionado de forma bem humorada, em uma das melhores críticas da humanidade já feita por outro ser humano. Com toda a certeza uma obra indispensável.

Tá bom, mas e a toalha?

Guia do Mochileiro Toalha

Como dito no começo, o Dia da Toalha foi criado por fãs para homenagear Douglas Adams e sua mais importante obra, O Guia do Mochileiro das Galáxias. Basicamente, dentro do universo criado por Adams, a toalha é um dos itens mais úteis que um mochileiro pode levar em suas viagens. Porque, você pergunta?

Bom, primeiramente porque ela tem diversas utilidades: ela serve como agasalho, como proteção respiratória em locais com emanações tóxicas; também pode ser utilizada como vela, ou como arma em um combate corpo a corpo, ou ainda para pedir socorro em situações de perigo. Além dessas e outras coisas, se ela ainda estiver razoavelmente limpa, você também pode utilizá-la para se secar.

Existe também um segundo ponto em relação a utilidade da toalha, algo puramente psicológico. “O que o estrito vai pensar é que, se um sujeito é capaz de rodar por toda a Galáxia, acampar, pedir carona, lutar contra terríveis obstáculos, dar a volta por cima e ainda assim saber onde está sua toalha, esse sujeito claramente merece respeito.”

Conhecendo a importância da toalha, este item foi escolhido para homenagear esse grande (literalmente falando) autor. Sendo assim, espero que aquela simples pergunta não esteja mais martelando despreocupadamente no fundo do seu cérebro. O que espero agora é que ela tenha sido substituída pela curiosidade de conhecer um pouco mais sobre esse universo.

*Os trechos em itálico foram retirados d’O Guia do Mochileiro das Galáxias, de Douglas Adams.

O Guia do Mochileiro das Galáxias é bom e vale a pena ler?

Se mesmo depois de tantas informações e explicações, você ainda está em dúvida se vale à pena ler a obra de Douglas Adams, deixamos aqui uma análise da série de livros. E claro, se você está interessado, tem o link para compra do box promocional com os 05 livros do Guia do Mochileiro das Galáxias.

O Guia do Mochileiro das Galáxias

Cartaz do livro O Guia do Mochileiro das Galáxias - O Livro

  • Sinopse: Arthur Dent tem sua casa e seu planeta (sim, a Terra) destruídos em um mesmo dia, e parte pela galáxia com seu amigo Ford, que acaba de revelar que na verdade nasceu em um pequeno planeta perto de Betelgeuse.

    Considerado um dos maiores clássicos da literatura de ficção científica, este livro vem encantando gerações de leitores ao redor do mundo com seu humor afiado. Este é o primeiro título da famosa série escrita por Douglas Adams, que conta as aventuras espaciais do inglês Arthur Dent e de seu amigo Ford Prefect. A dupla escapa da destruição da Terra pegando carona numa nave alienígena, graças aos conhecimentos de Prefect, um E.T. que vivia disfarçado de ator desempregado enquanto fazia pesquisa de campo para a nova edição do Guia do Mochileiro das Galáxias, o melhor guia de viagens interplanetário. Mestre da sátira, Douglas Adams cria personagens inesquecíveis e situações mirabolantes para debochar da burocracia, dos políticos, da “”alta cultura”” e de diversas instituições atuais. Seu livro, que trata em última instância da busca do sentido da vida, não só diverte como também faz pensar.

  • Skoob: 4.3

🎬 Saiba Mais

Fernanda Fofonca

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.