Segundo Margareth Atwood, responsável pelo seriado Handmaid’s Tale, o ditado ‘A vida imita a arte’ é mais que conhecimento popular. A autora acredita que ficção científica influencia mais no cotidiano da sociedade que imaginamos. Seja na evolução tecnológica, na absorção de costumes ou na projeção de modelos de futuro.

Em uma entrevista à Variety Magazine, Atwood sugeriu que uma das franquias mais populares da atualidade foi responsável pelos atentados de 11 de setembro.

Para a autora, Star Wars: Uma Nova Esperança foi a inspiração para a implosão do centro financeiro mais importante do mundo. Fazendo uma relação com a destruição da Estrela da Morte, Atwood acredita que eventos históricos como esse existiram por conta do poder das canetas de autores talentosos. Atwood esclareceu:

“Lembra do primeiro filme? Dois caras voam no meio [da Estrela da Morte] e a explodem? A única diferença é que em Star Wars eles escapam. Logo depois do 11 de setembro, eles contrataram vários roteiristas de Hollywood para dizer como a história poderia ter sequência. Escritores de ficção-científica são muito bons nesse tipo de antecipação de eventos futuros. Nem tudo se torna realidade, mas há alguns cenários possíveis interessantes.”

A cena a que a autora se refere, do Episódio IV de Star Wars, trata-se do momento em que Luke Skywalker (Mark Hamill) consegue destruir a arma de Darth Vader explodindo um torpedo de sua nave. Veja o vídeo abaixo e entenda:

Death Star Assault – A New Hope [1080p HD]

Você acredita nessa relação entre a ficção e a realidade? Conte pra gente mais exemplos de histórias da vida real que foram inspirados pelos filmes.

https://www.deveserisso.com.br/blog/wp-content/uploads/2018/04/world-trade-center.jpghttps://www.deveserisso.com.br/blog/wp-content/uploads/2018/04/world-trade-center-150x150.jpgIkie ArjonaCuriosidadesFilmes e Seriados
Segundo Margareth Atwood, responsável pelo seriado Handmaid’s Tale, o ditado ‘A vida imita a arte’ é mais que conhecimento popular. A autora acredita que ficção científica influencia mais no cotidiano da sociedade que imaginamos. Seja na evolução tecnológica, na absorção de costumes ou na projeção de modelos de futuro. Em...